Home Sem categoria Como falar sobre a vida dos santos para crianças

Como falar sobre a vida dos santos para crianças

de admin

Quando pensamos em como falar sobre a vida dos santos para as crianças, é preciso ter em mente esse belo caminho de amizade que eles trilharam e vivem – de forma plena – a amizade com Deus. Aqueles que amaram ao Nosso Senhor, a Igreja, a Eucaristia e rejeitaram o pecado, os vícios e as mazelas deste mundo. 

“Amigo fiel, refúgio poderoso” (Cf 6, 14), nos ensinam sabiamente as Sagradas Escrituras. Santo Tomás, no entanto, acrescenta que amigo é aquele que “ama e rejeita as mesmas coisas”. Se pensamos na perspectiva das coisas do alto, quem são esses amigos espirituais que amam o que amamos – ou o que deveríamos amar? Os santos! 

Sem dúvida, são estes santos de Deus que queremos como nossos amigos e certamente como amigos para nossos filhos. 

Amigos de Deus 

Para começar, você pode falar que os santos foram e são amigos de Deus! As crianças, principalmente quando vão chegando à segunda infância – a partir dos 7 anos de idade – adquirem uma compreensão maior sobre a amizade. É uma fase em que elas tendem a se relacionar de forma mais profunda com os outros. Então, o conceito se adequa perfeitamente. 

E falar dessa amizade é algo que vai ao encontro com o pensamento da grande amiga de Jesus, Santa Teresa D’Ávila, que tanto amou o Senhor. Ela ensinou que a oração é um “trato de amizade”. Veja que bela forma de falar sobre santidade, amizade com Deus e oração! 

Cada história de santo vai revelar este caminho de amor, comunhão, desejo por agradar o Senhor, amar o que Ele ama e rejeitar o que O ofende.

 

Leia a biografia dos santos para as crianças 

Há livros que possuem histórias de santos para cada dia do ano. A própria liturgia diária – encontrada facilmente na internet – contém um breve resumo do santo do dia. 

Se contar as histórias dos santos não faz parte da sua rotina em família, aproveite algum momento do dia para falar sobre a história do santo do dia. Depois você pode adquirir livros e ir aprofundando um pouco mais. 

Esse momento pode ser vivido durante alguma refeição feita em família ou separando algum dia da semana para contar a história de algum santo cuja memória tenha sido celebrada naquela semana. 

Santo Agostinho nos diz que amamos algo (ou alguém) quando nos dedicamos a conhecer a respeito. Precisamos apresentar a vida dos santos para as crianças, através de suas biografias, exemplos e virtudes. 

As crianças precisam conhecer a doçura de Santa Teresinha do Menino Jesus, a pequenez que São Francisco de Assis, a inteligência de Santo Inácio de Loyola, o fervor da oração de São Bento de Núrsia e tantos outros que, com diversas idades, características, virtudes e qualidades souberam amar Jesus e ser amigo. 

Precisamos ensinar as crianças hoje, mais do que nunca, a serem amigas dos santos, para que um dia elas mesmo se tornem santas e sejam o amigo fiel refúgio poderoso de alguém. 

Apresente as orações feitas por santos 

As mais belas orações da Igreja foram escritas pelos santos. Podemos apresentar às crianças, rezar diariamente, enquadrar em um belo quadro e, assim, aproximar o coração dos pequenos ao coração do santo e, consequentemente, ao coração de Jesus. Que belo louvor da boca dos pequeninos repetir as belas palavras daqueles que se fizeram pequeninos por amor a Jesus. 

Recorrer às novenas também pode ser muito útil. Por exemplo, se optar por rezar a novena de São Francisco, você pode utilizar materiais com episódios da vida do santo para colorir enquanto rezam juntos.

É só baixar aqui: O pequeno Francisco: para colorir e rezar. 

Você pode gostar desses também!