Home Blog Educação religiosa para crianças: quando começar e como fazer

Educação religiosa para crianças: quando começar e como fazer

de admin

Quando os filhos nascem, muitas preocupações podem surgir. Desde as questões básicas relacionadas ao sustento material, ao apoio afetivo, mas também sobre a formação moral e espiritual da criança. Como pais e mães, podemos nos despertar para questões sobre quando e como começar a educação religiosa para crianças. E, antes disso, podemos nos perguntar: será que somos capazes? 

Tudo isso é importante e faz parte do processo. Educar os filhos na fé está dentro das funções – e, principalmente, da missão – dos pais. O Catecismo da Igreja Católica nos ensina que “o lar é a primeira escola de vida cristã“, § 1657.

Mas quando podemos começar e como vivenciar isso ao longo da vida? É o que pretendemos iluminar com este texto. Confira! 

Educação religiosa: quando começar e como fazer? 

Abençoar é uma ação divina que dá a vida e de que o Pai é a fonte. (Catecismo da Igreja Católica, 1078) 

Podemos, com toda certeza, afirmar que educação religiosa para crianças tem início no ventre materno, quando – desde a concepção – os filhos recebem dos pais, dos avós e até mesmo dos irmãos, as bênçãos divinas. É muito bonito refletir na afirmação do Catecismo sobre a bênção. Ela é vida. É palavra que dá vida. 

Ao longo da vida dos filhos, o ato de abençoá-los é também um passo na educação e na transmissão da fé, pois de um modo objetivo e também místico, traz a presença de Deus à vida deles e à atmosfera do lar. Então, ainda que seus filhos já estejam crescidos, e se você não tem o hábito de abençoá-los, vale a pena começar. 

Para ajudar, estabeleça os momentos em que deseja abençoá-los: pode ser no despertar, na hora de dormir, quando se encontram etc. A mesma coisa para os avós: ajude seus filhos a pedirem a bênção a eles. É um costume antigo e que, dada à sua importância, não pode ser esquecido. 

A educação religiosa para crianças pode ser iniciada, como dissemos, desde o ventre. No cultivo da espiritualidade doméstica, no ato de abençoar os filhos, agradecer pelos alimentos etc. Mas essa educação também se faz muito eficaz nos momentos em que a família reza unida.

Quando são muito pequenos e também se já são crescidos, é muito importante que hajam momentos específicos para a oração em família. Para saber como iniciar, acesse nosso e-book gratuito 7 Dicas para estabelecer uma rotina de oração com as crianças

A Palavra de Deus na família 

Outro recurso importante para a educação religiosa das crianças é a leitura da Palavra de Deus. A transmissão da fé ocorre pela palavra e como é importante tornar habitual e constante a leitura e meditação da Bíblia. Por lá, é possível transmitir às crianças a fé, a experiência com o Senhor, o conhecimento da vida de Jesus, o modo como Deus se revelou à humanidade. 

Desde à apresentação de modelos heroicos e corajosos, que tinham o amor a Deus como estandarte, ao conhecimento dos discípulos, de Nossa Senhora, a atuação do Espírito Santo em nossa vida e o chamado evangélico a anunciar a boa nova da salvação. 

Os sacramentos 

O caminho da transmissão da fé se enriquece sumamente com a administração dos sacramentos. Como é importante encaminhar os filhos à vivência desses sinais sensíveis da graça de Deus. Desde a nos anteciparmos o tanto quanto for possível na administração do batismo à favorecer que tenham acesso, na idade recomendada, aos demais sacramentos. 

Neste ponto, o exemplo dos pais se faz essencial: na frequência aos sacramentos e na piedade com que se aproximam deles. Os filhos observam e aprendem ao ver como os pais se comportam nessas experiências. E tendem a acolher o valor dado à espiritualidade por meio do exemplo. 

Gostou das dicas? Compartilhe este texto com seus amigos! 

Leia também: São Francisco e as crianças: 3 virtudes para ensinar e praticar

Você pode gostar desses também!